Terça-feira, Abril 16, 2024

Anvisa suspende venda de lotes da bebida Sidra Cereser sabor maçã

Produtos podem conter pequenos fragmentos de vidro

Em um comunicado divulgado na última segunda-feira, 25 de setembro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) revelou o recolhimento voluntário de 186,5 mil caixas da bebida Sidra Cereser. A ação foi iniciada pela CRS Brands Indústria de Comércio S/A, empresa responsável pela produção da popular bebida alcoólica. A medida se deve ao risco de alguns lotes do produto conterem “pequenos fragmentos de vidro”, que, se ingeridos, podem causar danos à saúde.

Segundo informações repassadas pela Cereser à Anvisa, 28 lotes da Sidra no sabor maçã podem ter sido afetados devido a problemas no processo de envase. “Aproximadamente 0,2% dos lotes afetados podem ter sido impactados por alteração dos vasilhames durante o processo de envase, o que levou à transferência de pequenos fragmentos de vidro para o interior das garrafas”, detalhou a Anvisa.

Os lotes questionáveis foram produzidos entre 22 de julho e entre os dias 16 de agosto e 2 de setembro deste ano. No total, são 2.237.952 unidades do produto, distribuídas em 186.496 caixas.

A ingestão acidental desses fragmentos representa um risco significativo de danos à saúde, como cortes na boca ou outras partes do sistema digestivo. A Anvisa e a CRS Brands já iniciaram o procedimento de recolhimento desses lotes, numa medida preventiva para evitar eventuais acidentes.

Consumidores que possuam qualquer unidade desses lotes devem cessar o consumo imediatamente e entrar em contato com o fabricante para orientações sobre como proceder para a devolução ou substituição do produto.

Embora o incidente represente um risco à saúde, a ação rápida da CRS Brands em comunicar voluntariamente o problema à Anvisa e iniciar o recolhimento dos produtos afetados demonstra um compromisso com a segurança do consumidor e a transparência na gestão de crises.

Caso o produto já tenha sido adquirido, o consumidor deve entrar em contato com a Cereser pelo telefone 0800 702 2517 ou pelo e-mail [email protected] para orientações sobre o procedimento de recolhimento ou substituição. A identificação dos lotes pode ser feita na parte superior da embalagem, impressos na cor preta sobre o

Em um comunicado divulgado na última segunda-feira, 25 de setembro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) revelou o recolhimento voluntário de 186,5 mil caixas da bebida Sidra Cereser. A ação foi iniciada pela CRS Brands Indústria de Comércio S/A, empresa responsável pela produção da popular bebida alcoólica. A medida se deve ao risco de alguns lotes do produto conterem “pequenos fragmentos de vidro”, que, se ingeridos, podem causar danos à saúde.

Segundo informações repassadas pela Cereser à Anvisa, 28 lotes da Sidra no sabor maçã podem ter sido afetados devido a problemas no processo de envase. “Aproximadamente 0,2% dos lotes afetados podem ter sido impactados por alteração dos vasilhames durante o processo de envase, o que levou à transferência de pequenos fragmentos de vidro para o interior das garrafas”, detalhou a Anvisa.

Os lotes questionáveis foram produzidos entre 22 de julho e entre os dias 16 de agosto e 2 de setembro deste ano. No total, são 2.237.952 unidades do produto, distribuídas em 186.496 caixas.

A ingestão acidental desses fragmentos representa um risco significativo de danos à saúde, como cortes na boca ou outras partes do sistema digestivo. A Anvisa e a CRS Brands já iniciaram o procedimento de recolhimento desses lotes, numa medida preventiva para evitar eventuais acidentes.

Consumidores que possuam qualquer unidade desses lotes devem cessar o consumo imediatamente e entrar em contato com o fabricante para orientações sobre como proceder para a devolução ou substituição do produto.

Embora o incidente represente um risco à saúde, a ação rápida da CRS Brands em comunicar voluntariamente o problema à Anvisa e iniciar o recolhimento dos produtos afetados demonstra um compromisso com a segurança do consumidor e a transparência na gestão de crises.

Caso o produto já tenha sido adquirido, o consumidor deve entrar em contato com a Cereser pelo telefone 0800 702 2517 ou pelo e-mail [email protected] para orientações sobre o procedimento de recolhimento ou substituição. A identificação dos lotes pode ser feita na parte superior da embalagem, impressos na cor preta sobre o lacre dourado.

Em nota e nas redes sociais, a empresa detalhou o procedimento de identificação dos lotes e as medidas adotadas para o recolhimento do produto e atendimento aos clientes.

Veja quais são os lotes de Sidra Cereser comprometidos

L22 203 742 07

L22 203 743 07

L22 228 751 07

L22 228 752 07

L22 229 752 07

L22 229 753 07

L22 230 753 07

L22 230 754 07

L22 231 754 07

L22 231 755 07

L22 235 756 07

L22 236 756 07

L22 236 757 07

L22 237 757 07

L22 237 758 07

L22 237 759 07

L22 238 759 07

L22 238 760 07

L22 241 760 07

L22 241 761 07

L22 242 761 07

L22 242 762 07

L22 243 762 07

L22 243 763 07

L22 244 763 07

L22 244 764 07

L22 245 764 07

L22 245 765 07

Por:Jornal razão

Adicione o Rota Norte Notícias à sua tela inicial!

Instalar App
×
Ativar notificações OK Não, obrigado